sábado, 29 de dezembro de 2012

Passado/Presente/Futuro

“Não há maior prova de insanidade do que fazer a mesma coisa, dia após dia, e esperar resultados diferentes” (Albert Einstein)

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Não se pode generalizar, mas...

Em fim de ano então...
Todos os dias são lindos, as alegrias e as demonstrações de afeto são constantes, e de repente todos 'aprendem' a amar verdadeiramente!

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Olhos do mundo

"...O mundo se me olha. Tudo olha para tudo, tudo vive o outro; neste deserto as coisas sabem as coisas. As coisas sabem tanto as coisas que a isto... a isto chamarei de perdão, se eu quiser me salvar no plano humano. É o perdão em si. Perdão é um atributo da matéria viva."

(Clarice Lispector em "A Paixão Segundo G.H.")

domingo, 23 de dezembro de 2012

O Orgulho

 " HUMILDADE, SE NÃO 
                                                  V
                                                            O
                                                                      C
                                                                                 Ê
                                                                                            CAI. "

                   

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

sábado, 15 de dezembro de 2012

Paz e Amor

Certa vez, Madre Teresa foi interrogada sobre como
devemos promover a paz mundial. Sua resposta foi:
"Vá para casa e Ame a sua família!"

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Pré-ocupações

"Reserva meia hora por dia para as tuas preocupações, e usa-a para tirar uma soneca."
ZZzzzzzzzzZZzzzzzzzzzzZZZZZZzzzzzzzzz
 (Provérbio chinês)



quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Cura II

"Do mesmo modo que aquele que fere ao outro fere a si próprio,
aquele que cura, cura-se a si mesmo."
(Carl Gustav Jung)

domingo, 2 de dezembro de 2012


"Quando eu disse ao caroço de laranja que dentro dele dormia um laranjal inteirinho, ele me olhou estupidamente incrédulo."
(Hermógenes, do Livro Mergulho na Paz)


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O Caminho


Quando o sábio superior ouve falar do Caminho,
Ele O percorre com muita sinceridade.
Quando o sábio mediano ouve falar do Caminho, 
Às vezes o segue, às vezes O esquece.
Quando o sábio inferior ouve falar do Caminho, 
Ele dá sonoras gargalhadas.
E se ele não der sonoras gargalhadas,
Esse não seria o Caminho.
(Logo, se buscas o Caminho,
Segue o som das gargalhadas!)

Lao Tsé 


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Velha infância

"Ontem vi um vaga-lume. Como vaga-lume que é, vagava e lumiava. Lumiava tanto, que trouxe a infância, de lugares já escuros. A infância em que eu o botava dentro de um vidro, na esperança que fosse para sempre minha luz verde. Acabava sem luz. Não, ontem, não. Delicadamente, tirei-o da sala, em fina folha de papel, porque ele queria lumiar outras infâncias."
(Francis de Lima Aguiar)


terça-feira, 23 de outubro de 2012

Pro interior?


- Táxi!
- Para onde, senhor?
- Bem longe do senso comum. Pode ficar com o troco.
(Francis de Lima Aguiar)

terça-feira, 16 de outubro de 2012

domingo, 16 de setembro de 2012

domingo, 2 de setembro de 2012

Chamado


“O chamado mais elevado de uma mulher é o de guiar o homem até sua própria alma, para então uni-lo com a fonte; seu chamado mais baixo é o de seduzir, separando o homem de sua alma, deixando-o vagando sem propósito.”

“O chamado mais elevado de um homem é o de proteger a mulher, para que então ela seja livre para caminhar na terra ilesa. O chamado mais baixo de um homem é o de emboscar e forçar seu caminho na vida de uma mulher.”

(Provérbio Cherokee)

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Dia Nacional do Psicólogo Ψ

"O autoconhecimento de cada indivíduo, a volta do ser humano às suas origens, ao seu próprio ser e à sua verdade individual e social, eis o começo da cura da cegueira que domina o mundo de hoje."
(Carl Jung - Prefácio de Psicologia do Inconsciente,1918)


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Pra ser sincero...

"Estamos tao familiarizados com a hipocrisia, que a sinceridade de alguem nos parece um sarcasmo". 
(Adao Myszak)

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Se a vida é um jogo, estas são as regras:


1) Você receberá um corpo. Poderá amá-lo ou odiá-lo, a escolha é sua, mas ele será seu todo o tempo.

2) Você aprenderá lições. Você está matriculado numa escola informal de tempo integral chamada Vida. A cada dia, terá oportunidade de aprender lições. Você poderá amá-las ou considerá-las idiotas e irrelevantes. A escolha é sua.

3) Não há erros, apenas lições. O crescimento é um processo de ensaio e erro, de experimentação. Os experimentos 'mal sucedidos' são parte do processo, assim como experimentos que, em última análise, funcionam.

4) Cada lição é repetida até ser aprendida. Ela será apresentada a você sob várias formas. Quando você a tiver aprendido, passará para a próxima.

5) Aprender lições é uma tarefa sem fim. Não há nenhuma parte da vida que não contenha lições. Se você está vivo, há lições a serem aprendidas e ensinadas.


6) 'Lá' sempre parecerá melhor que 'aqui'. Quando o seu 'lá' se tornar um 'aqui', você simplesmente terá um outro 'lá' que novamente parecerá melhor que 'aqui'.

7) Os outros são apenas espelhos de você. Não se pode sentir paixão ou ódio de alguma coisa em outra pessoa, a menos que ela reflita algo que você adora ou deteste em você mesmo.

8) O que você faz da sua vida é um problema teu. Você tem todas as ferramentas e recursos de que precisa. A escolha é sua.

9) As respostas para as questões da vida estão dentro de você. Você só precisa olhar, ouvir e confiar.

10) Você se esquecerá de tudo isso e, ainda assim, você se lembrará.

(Chérie Carter-Scott)
In: 'If Life is a Game, These are the Rules'
Em: 'Se a Vida é um Jogo, Estas são as Regras'

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Anjo

"Ela acreditava em anjo e,  porque acreditava,  eles existiam." 
(Clarice Lispector em “A Hora da Estrela”)

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

terça-feira, 31 de julho de 2012

Sobre o Amor


O amor tem mais do que um ponto em comum com a convicção religiosa: exige uma aceitação incondicional e uma entrega total. Assim como o fiel que se entrega a seu Deus participa da manifestação da graça divina, também o amor só revela seus mais altos segredos e maravilhas àquele que é capaz de entrega total e de fidelidade ao sentimento.
Pelo fato de isto ser muito difícil, poucos mortais podem orgulhar-se de tê-lo conseguido. Mas, por ser o amor devotado e fiel o mais belo, nunca se deveria procurar o que pode torná-lo fácil. Alguém que se apavora e recua diante da dificuldade do amor é péssimo cavaleiro de sua amada. O amor é como Deus: ambos só se revelam aos seus mais bravos cavaleiros. 
Da mesma forma critico o casamento experimental. O simples fato de assumir um casamento experimental significa que existe de antemão uma reserva: a pessoa quer certificar-se, não quer queimar a mão, não quer arriscar nada. Mas com isto se impede a realização de uma verdadeira experiência. Não é possível sentir os terrores do gelo polar na simples leitura de um livro, nem se escala o Himalaia assistindo a um filme.


O amor custa caro e nunca deveríamos tentar torná-lo barato. Nossas más qualidades, nosso egoísmo, nossa covardia, nossa esperteza mundana, nossa ambição, tudo isso quer persuadir-nos a não levar a sério o amor. Mas o amor só nos recompensará se o levarmos a sério. Considero um desacerto falarmos nos dias de hoje da problemática sexual sem vinculá-la ao amor. As duas questões nunca deveriam ser separadas, pois se existe algo como problemática sexual esta só pode ser resolvida pelo amor. 
Qualquer outra solução seria um substituto prejudicial. A sexualidade simplesmente experimentada como sexualidade é animalesca. Mas como expressão do amor é santificada. Por isso não perguntamos o que alguém faz, mas como o faz. Se o faz por amor e no espírito do amor, então serve a um Deus; e o que quer que faça não cabe a nós julgá-lo pois está enobrecido.

Carl G. Jung, do Livro "Civilização em transição"

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Liberdade


Bacana o dia do motociclista sendo comemorado também na internet: 27 de Julho.
Acho admirável o companheirismo e a amizade dessa tribo. É lindo ver os lobos da estrada uivando por aí...
Mas a frase da imagem abaixo me fez refletir: O que faz os motociclistas acharem que somente eles conhecem a liberdade? Afinal, o que é essa ‘liberdade’ de que falam?
Outra frase que vi legendando essas fotos: “Todo homem morre, mas nem todo homem realmente VIVE”.
O que isso significa? Que somente os motociclistas realmente vivem? Que somente é possível VIVER ou ter liberdade sobre duas rodas? Pensei na arrogância de alguns motociclistas. É possível viver de muitas formas, e das formas mais simples.

"Uns sapatos que ficam bem numa pessoa são pequenos para uma outra; 
não existe uma receita para a VIDA que sirva para todos."
(Carl Jung)

Provavelmente, autores de notórias frases sobre liberdade não foram motivados a escrevê-las por uma viagem de motocicleta. Acredito que muitos estavam inseridos em contextos de vida diversos daquele em que se diz que somente os motociclistas conhecem a liberdade ou sabem realmente como viver.
Talvez falassem da liberdade a ser conquistada por aqueles que viveram ou ainda vivem enclausurados nos grilhões da escravidão, das mais diversas formas: física, social, econômica, psicológica ou mentalmente.
Cárcere, cativeiro, servidão, que também vivemos nos dias atuais, camuflados num sistema onde poucos desejam sair de sua zona de conforto pra fazerem qualquer coisa em prol da verdadeira liberação, seja  individual ou coletiva, embora  todos necessitem dela: Eu, você, nós, em qualquer lugar onde estivermos, em nossas casas, em nossos trabalhos, em nossos carros ou em nossas motocicletas... Porque liberdade vem de dentro.
Feliz Dia do Motociclista!


quarta-feira, 25 de julho de 2012

Dia Nacional do Escritor

"Tudo que vou escrever aqui já esta de certa forma escrito dentro de mim.
O que preciso fazer é me copiar com delicadeza de borboleta branca."

(Clarice Lispector)


terça-feira, 24 de julho de 2012

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Em busca do amor

O meu Destino disse-me a chorar:
“Pela estrada da Vida vai andando;
E, aos que vires passar, interrogando
Acerca do Amor, que hás de encontrar.”

Fui pela estrada a rir e a cantar,
As contas do meu sonho desfilando ...
E noite e dia, à chuva e ao luar,
Fui sempre caminhando e perguntando ...

Mesmo a um velho eu perguntei: “Velhinho,
Viste o Amor acaso em teu caminho?”
E o velho estremeceu ... olhou ... e riu ...

Agora pela estrada, já cansados,
Voltam todos pra trás desanimados ...
E eu paro a murmurar: “Ninguém o viu! ...”


(Florbela Espanca)